5 Coisas que você precisa saber antes de comprar um Drone

Os Drones chegaram para revolucionar muitos setores da economia, gerar muitas oportunidades de negócio e dar uma nova esperança a profissionais que estão parados ou querendo mudar de vida. Além disso tem muita gente simplesmente sonhando em pilotar pra relaxar, ver o mundo lá de cima, brincar com os amigos ou pilotar em alta velocidade. É isso mesmo! Dá pra fazer muita coisa com essas aeronaves ultra tecnológicas, mas antes de começar dê uma olhada nas nossas recomendações.

1 – Só compre o seu Drone após definir um objetivo

Apesar de muitos modelos de Drones de mercado terem condições técnicas de realizar diversas funções, sempre haverá um modelo específico que vai atender sua necessidade com mais qualidade ou com um melhor custo benefício.

Existe uma enorme diferença entre equipamentos que são indicados para fazer foto e filmagem de eventos, mapear uma área pequena, mapear uma área extensa, ser mais exigido para maiores payloads (carga útil), atuar em temperaturas extremas ou até ser utilizado para Drone Racing (corrida de Drones).

Procure entender mais sobre o tipo de atividade que você pretende realizar com seu Drone para que você não se arrependa ou até precise investir mais dinheiro fazendo alterações ou comprando um outro Drone. Deixaremos aqui algumas sugestões de equipamentos para algumas áreas específicas:

A – Foto e Filmagem convencional – Linha DJI Phantom e DJI Mavic Pro
B – Cinematografia e Imageamento Avançado – Linha DJI Inspire
C – Esporte e Aventura – DJI Mavic Pro
D – Inspeções de infraestruturas – Linha DJI Matrice 200 e DJI Phantom 4 Pro
E – Mapeamentos de pequenas áreas – DJI Phantom 4 Pro
F – Mapeamento de grandes áreas – Drones modelo Asa Fixa
G – Drone Racing – Você pode montar um para conseguir economizar no orçamento ou comprar modelos prontos que são oferecidos na internet. Você pode aprender a montar o seu aqui.

2 – Conheça a Legislação Brasileira sobre uso de Drones

A primeira coisa que você precisa se certificar é se o Drone possui homologação da Anatel. A Agência Nacional de Telecomunicações regula qualquer equipamento que emita rádio frequência, não sendo diferente com os Drones. Um selo da Anatel pode ser verificado no Rádio Controle, no frame do Drone e as vezes na caixa que embala a aeronave. Sem este selo você poderá ter o Drone confiscado em Aeroportos, levar uma multa por falta de documentação e não poderá definitivamente realizar um voo 100% legal.

Selo da Anatel impresso de fábrica na parte de trás do controle do DJI Mavic Pro.

Você deverá fazer o registro do Drone no sistema da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC. O cadastro é obrigatório e você vai gastar apenas alguns minutos para cadastrar alguns dados do modelo do Drone e também dados pessoais.

Para finalizar, um cadastro no SARPAS – sistema do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo, orgão da Aeronáutica) também é requerido. Lá você deverá informar alguns dados pessoais, enviar uma foto (o sistema requer uma certa formalidade na foto) e também anexar o documento de cadastro do seu Drone que foi gerado no sistema da ANAC. Antes de realizar um voo com seu Drone, é necessário fazer a solicitação de liberação ao órgão e aguardar o parecer, salvo em algumas exceções. Para conhecer todos os detalhes da legislação, leia o documento ICA 100-40.

Documento gerado pelo sistema da ANAC

 

3 – Faça um treinamento, evite correr riscos.

Diariamente chegam Drones na área de Assistência Técnica da Futuriste danificados por colisão, queda ou simplesmente sem nenhum defeito, apenas por falta de conhecimento de seus proprietários. Um curso de operação ou pilotagem pode diminuir em até 96% as chances de um acidente com seu Drone.

“É notável a quantidade de pessoas que procuram pela nossa Assistência Técnica de Drones e não tinham frequentado anteriormente nenhum curso, já a incidência de acidentes por parte de alunos capacitados é muito baixa.” – disse Raquel Molina, Diretora responsável pela área de Treinamentos da Futuriste.

Além do risco de danificar o seu Drone, você ainda poderá se machucar, ferir outras pessoas ou até causar danos materiais a terceiros.

O valor de um treinamento custa em média apenas 10% do valor de um Drone e além de diminuir os riscos da sua operação, ainda pode te abrir novos horizontes, ser útil para o networking com outras pessoas interessadas e fazer você ser mais assertivo na hora de comprar seus equipamentos.

Os Drones em geral, possuem uma série de funções e técnicas que aumentam em muito a qualidade do serviço prestado, podendo aumentar inclusive o ticket médio do serviço. Um treinamento de qualidade deverá te preparar para utilizar 100% dos recursos do seu Drone.

Modalidade de Curso de Pilotagem de Drones da Futuriste

 

4 – Você precisará de um bom Celular ou Tablet

Muitos Drones hoje podem ser controlados total ou parcialmente por um app instalado no seu celular ou tablet. Porém não é qualquer dispositivo móvel que atende os pré-requisitos para uma boa experiência de pilotagem. Alguns dispositivos podem nem mesmo permitir a instalação do aplicativo do Drone devido ao seu Android ou IOS ser de uma versão muito antiga.

Os dispositivos que tiverem um sistema operacional compatível com os apps dos Drones também precisam de um bom processador e uma boa placa de vídeo, caso contrário podem travar durante o voo, deixando o piloto às cegas.

Uma tela maior também é indicada para melhorar a qualidade visual do voo. Telas muito pequenas podem fazer com que o piloto deixe escapar algum detalhe durante o voo ou até mesmo não enxergar obstáculos como fios e galhos.

Indicamos o iPad Air 2 por ter um ótimo desempenho e custo benefício.

 

5 – Acessórios importantes

O Drone sendo uma ferramenta de trabalho ou mesmo apenas um hobby requer a aquisição de alguns outros itens muito importantes e por isso farei uma lista abaixo com a sugestão do que acredito que será muito útil para seus voos:

Celular ou Tablet – Como escrevi anteriormente, um dispositivo móvel de qualidade faz muita diferença para um voo de qualidade.

Cartão de Memória – Apesar de muitos Drones já virem de fábrica com um cartão de memória, um cartão extra é muito importante para casos de esquecimento, cartão cheio ou até falha em um dos cartões.

Sunshade ou Quebra-Sol – Para nós que vivemos em um país ensolarado, um sunshade pode ajudar muito em momentos em que o Sol estiver ofuscando o seu visor e atrapalhando sua missão.

Baterias Extra – Este é um item praticamente obrigatório para quem quer utilizar os Drones profissionalmente. O ideal é que você já chegue em um cliente com todas as baterias da missão carregadas e prontas para o voo. Recomendamos possuir entre 3 e 4 baterias para que você consiga fechar um ciclo de voo e recarga durante um trabalho.

Hub de Bateria – Acessório que torna muito confortável o carregamento das suas baterias no dia anterior ao voo.

Desktop ou Notebook – O valor investido em um computador vai depender do tipo de serviço que você vai realizar. Para fazer edições de imagens você precisará utilizar softwares que demandam mais memória e capacidade da placa de vídeo, como Adobe Photoshop e Adobe Premiere, Adobe Lightroom, entre outros. Se for realizar um processamento de imagens usando softwares como Bentley ContextCapture ou Agisoft Photoscan, aí certamente vai precisar de uma máquina ainda mais poderosa.

Neckstrap – É a guia para pendurar o rádio controle no pescoço. Após voar por muito tempo pode ficar cansativo segurar o rádio controle + Ipad e por isso o neckstrap torna muito mais cômoda a operação.

Um neckstrap, um sunshade e um hub de bateria.

Procure entender o máximo possível sobre o assunto antes de entrar para o Mercado de Drones. Quanto mais conhecimento adquirir, menos disperdiçará suas economias com equipamentos que não atendem suas necessidades e menos correrá riscos durante a operação.

Compartilhe este conteúdo

3 comentários em “5 Coisas que você precisa saber antes de comprar um Drone

  • dezembro 20, 2017 em 12:49 am
    Permalink

    Ola, estrou pretendendo desenvolver um artigo cientifico para minha pós com o tema “inspeção de torres de telecomunica coes com VANTs”, pode me dar uma ajuda em relação a como inspecionar uma torre de telecomunicação, livros ou revista do gêneros. Obrigado

    Resposta
    • janeiro 16, 2018 em 5:01 pm
      Permalink

      Olá Pedro!
      Hoje no Brasil não conheço uma literatura oficial sobre Inspeções em Torres de Telecomunicações.
      Talvez você encontre algo fazendo buscas em inglês.

      Um abraço!

      Resposta
  • janeiro 11, 2018 em 11:02 am
    Permalink

    Pessoal, estou tendo um problema no cadastro de operador do SISANT. Há alguns meses eu tinha feito um “pré-cadastro” (pelo que me lembro foi no site da ANAC mesmo), e salvei os dados para fazer mais tarde o registro do operador/drone. Porém, quando tento fazer o login informa que usuário ou senha estão incorretos. Se tento reenviar a senha, informa que o e-mail não foi cadastrado. Se tento fazer um novo cadastro, informa que o CPF já está cadastrado. Alguém já passou por isso e/ou sabe como resolver? Não achei nenhum contato da agência para pedir ajuda.

    Obrigada desde já!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *